segunda-feira, 18 de julho de 2011

Somos.


Existe dentro do meu silêncio
Uma vontade quase insuportável
De dizer que te encontrei afinal
Mas você não me reconheceu.
E eu tenho tanta certeza
Que isso me estremece
me tira o chão e o foco
Me põe em pleno desespero mental
Mas você não me reconheceu.
Eu vi algo que não via
Senti algo que não sentia
Percebi nos teus traços e nos teus gestos
Fórmulas exatas que eu sempre mantive em segredo.
Mas você não me reconheceu.
Da tua dor eu conheço.
Reconheço até mesmo tuas palavras
Teus sentimentos ainda tão recentes
Tão latentes, tão marcados na pele
Eu consigo te ler além das linhas, dos verbos e palavras mordazes.
Eu consigo te ver.
Mas você ainda não me reconheceu.

By Alexandre Leeh.

Um comentário:

Merikol Du´Arte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.