domingo, 10 de outubro de 2010

Eu Versos Palavras.


Não estudei pra ser poeta
Nem sei de onde vem essas palavras
Quem me invadem sem licença
Feito criança mal criada
Esse vicio da rima
Uma coisa chata, desanimada
Tipo festa sem brigadeiro
Domingo sem feijoada
Não pedi que elas viessem
Nem faço questão que apareçam
Mas é assim
Ficam por aí procurando brecha
Teimosas, inconvenientes
Quando dou por mim
Já estão presentes
Quem as convidou?
Talvez se trancasse a porta
Com algum tipo de segredo
Um nada sem cor
Um vazio que provoque medo
Mas fazer o que?
Cá estão elas novamente
Querendo dizer algo que nunca foi dito
Ou se dito não foi entendido
E se entendido não foi vivido
Ah eu sou pura ilusão
Na verdade nem existo

By Leeh

2 comentários:

Ingrid Regina disse...

Gostei demais desse :D o melhor de hoje. Mas disse isso.

Tati disse...

"Ficam por aí procurando brecha
Teimosas, inconvenientes
Quando dou por mim
Já estão presentes"

Jogo de palavras muito bom, esse ficou muito bom de ler, uma leitura atraente, fácil que vai nos levando até o ultimo instante dos versos.

Beijos