quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

De Vagar.


Tentei fazer um poema
Mas saiu meio sem brilho
Ando muito temperado
Nem doce, nem salgado
Talvez por isso
Os versos quase não saem de casa
Preciso de algo me espante o sono
Este estado meio de abandono
Um quase marginal
Vivendo de retórica passional
De amores confessados
De melodia acelerada
Até mesmo palavra inventada!
Poeta?
Já falei que sou
Mas sinceramente?
Acho que apenas
Ando metido a compositor

2 comentários:

Mariana disse...

Nossa! Muito lindo Leeh, mas tenho que discordar, você é um poeta também. Adorei seu blog.

Tati disse...

Essa está gostosa e me fez rir, acho que você sempre vai ser isso;

Um cara metido a isso e aquilo, que é mais um no barco dos seres humanos que sonham e suspiram sonhos

Beijos